Faça sua parte

Você pode ajudar a tornar São Paulo mais verde plantando árvores nas calçadas, em canteiros centrais, parques e praças. Para isso basta se juntar a um grupo de voluntários ou agir por iniciativa própria. Lembre-se que devemos sempre priorizar o plantio de espécies nativas. No final dessa página apresento uma lista com espécies nativas da região metropolitana de São Paulo.

Para plantar na calçada da sua casa ou prédio, ou mesmo no seu quintal, basta comprar uma muda de espécie nativa e plantá-la, lembrando que para calçadas as mudas precisam ter mais de 2 metros e DAP (diâmetro do tronco a altura do peito – 1,30m) com 3 cm ou mais. É possível a aquisição de mudas em viveiros especializados e no Ceasa (em São Paulo). Você pode também solicitar ao Departamento de Parques e Áreas Verdes (DEPAVE) da Secretaria do Verde e Meio Ambiente de São Paulo (SVMA) que doe mudas no padrão certo para calçadas, basta se dirigir até um dos viveiros municipais de 2ª a 6ª das 8h30 as 11h30:

VIVEIRO MANEQUINHO LOPES

Av. IV Centenário, Portão 7A – Parque Ibirapuera
Tel: 3887 6761

VIVEIRO ARTHUR ETZEL

Av. Afonso de Sampaio Souza nº 951 – Parque do Carmo
Tel: 2742 8833

VIVEIRO HARRY BLOSSFELD

Rua Mesopotâmia s/nº – Rodovia Raposo Tavares, km 25
Tel: 4702 4395

Você já sai de lá com a muda na mão, por isso vá com um carro utilitário que comporte a muda, que normalmente possui mais de 2,5m de altura mais o torrão. É possível também pedir que a prefeitura doe e plante a muda por você (em caso de calçada), é só solicitar formalmente através do preenchimento do Termo de Responsabilidade http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload//arquivos/termoderesponsabilidade.pdf

Depois envie o Termo para o e-mail do Departamento de Parques e Áreas Verdes da SVMA (DEPAVE-2): depave2@prefeitura.sp.gov.br ou compareça no DEPAVE situado no Parque do Ibirapuera.

Se quiser plantar em uma calçada que não seja a sua, assim como em um parque, canteiro de avenida ou praça, precisará solicitar o plantio para a subprefeitura daquela área ou através do SAC (disque 156).

Informações técnicas do plantio podem ser consultadas na cartilha elaborada pela SVMA: ttp://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/arbo_20092_web_1253561045.pdf  

Para plantar nas vias públicas de São Paulo, é importante consultar o manual técnico de arborização urbana: ttp://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/manual_arborizacao_1253202256.pdf  

Vale ressaltar que a lista de espécies que esse Manual indica para o plantio nas vias públicas contém uma série de equívocos, inclusive muitas espécies exóticas que podem facilmente ser substituídas por espécies nativas de São Paulo. Para isso, ver abaixo a lista de espécies indicadas tanto para o plantio em vias públicas como em áreas verdes (praças e parques) e quintais.

Se no seu quintal ou calçada tiver uma árvore morta, doente ou que esteja comprometendo fiação elétrica, tubulação, ou qualquer outro problema, vá até a subprefeitura com RG e IPTU e solicite corte e substituição da árvore por uma espécie nativa adequada. O engenheiro fará uma avaliação e, caso autorize o corte, a própria subprefeitura fará o procedimento e plantará uma nativa no lugar. Infelizmente o entendimento sobre o que é nativo anda um pouco confuso para os órgãos ambientais, e corre-se o risco que plantem exóticas, como Bauhinia variegata e Tabebuia pentaphylla. Outro detalhe, se for um prédio/condomínio é preciso levar também uma carta de anuência do síndico. Para o caso de corte e substituição de árvores problemas, como descrito acima, a compensação se dará em 1:1, de acordo com o Artigo 11 da Lei 10365 de 1987. Em relação à Ficus benjamina, eu aconselho não esperar o monstrinho crescer e dar problema. Se estiver em uma calçada, perto de poste, tubulação ou fiação elétrica, solicite já sua substituição por uma nativa. Vale lembrar que a Portaria SVMA-G 154/2009 disciplina as medidas visando à erradicação e ao controle de espécies vegetais exóticas invasoras por Plano de Manejo e institui a Lista de Espécies Vegetais Exóticas Invasoras do Município de São Paulo, na qual Ficus benjamina faz parte.

Por fim, se você foi autuado por cortar árvore sem autorização, é necessário assinar um termo de ajustamento de conduta (TAC) mediante aprovação de projeto de reparação de dano ambiental. Para esse trabalho é indicado a contratação de consultoria técnica. Para maiores informações escrever para projetopincel@gmail.com

 Espécies indicadas para calçadas:

 1. Pequeno porte – até 5 metros de altura

  •  araçá (Psidium sp.)
  • cambuci (Campomanesia phaea)
  • caputuna-preta (Metrodorea nigra)
  • diadema (Stifftia crysantha)
  • ipê-rosa-anão (Tabebuia heptaphylla)
  • pitangueira (Eugenia uniflora)
  • uvaia (Eugenia pyriformis)

 2. Médio porte – até 10 metros de altura  

  • aleluia, pau-cigarra (Senna multijulga)
  • aroeira-pimenteira (Schinus terebinthifolius)
  • caroba (Jacaranda macrantha)
  • carobinha (Jacaranda puberula)
  • dedaleiro (Lafoensia pacari)
  • eritrina ou mulungu (Eritrina speciosa)
  • fruto de pombo (Allophylus edulis)
  • grumixama (Eugenia brasiliensis)
  • ipê-amarelo (Tabebuia chysotricha)
  • jabuticabeira (Eugenia cauliflora)
  • pacova-de-macaco (Swartzia langsdorffii)
  • pata-de-vaca nativa (Bauhinia forticata)
  • tamanqueiro (Aegiphila sellowiana)
  • tingui-preto (Dictyoloma vandellianum)

 3. Grande porte – mais que 10 metros de altura  

  • alecrim-de-campinas (Holocalyx balansae)
  • angelim-doce (Andira fraxinifolia)
  • araribá (Centrolobium tomentosum) canafístula (Cassia ferrugínea)
  • cabreúva (Myroxylon peruiferum)
  • camboatã (Cupania vernalis)
  • canela-sassafraz (Ocotea odorifera)
  • canela-preta (Ocotea catharinensis)
  • cedro-rosa (Cedrella fissillis)
  • copaíba (Copaifera langsdorffii)
  • ipê-roxo (Handroanthus impetiginosa)
  • ipê-amarelo (Handroanthus ochraceae)
  • jacarandá-paulista (Machaerium villosum)
  • mirindiba-rosa (Lafoensia glyptocarpa)
  • pau-marfim (Balfourodendron riedelianum)
  • pau-viola (Citharexylum myrianthum)
  • pinha-do-brejo (Taluma ovate)

 4. Palmeiras – espaço com altura livre, mas sem largura suficiente 

  • palmito juçara (Euterpe edulis)
  • jerivá (Syagrus romazofianna)

 5. Árvores importantes para plantio em quintais, praças e parques:

  • todas as anteriores
  • araucária (Araucaria angustifolia)
  • jequitibá-rosa (Cariniana legalis)
  • guapuruvu (Schizolobium parahyba)
  • paineira (Ceiba speciosa)
Anúncios

9 respostas para Faça sua parte

  1. Pra Sonhar disse:

    Tô adorando : ))

  2. Marla disse:

    chefinho prestativo!!! q lindo Nel..super apoio para seu blog =)

  3. Carmen disse:

    olá Nelson, Parabéns, muito bom seu Blog, vá em frente e todo apoio, concordo com tudo e também estou nessa luta. Pode falar comigo no fórum do site www,jardineiro.net
    abraço, carmen

    • Carmen disse:

      PS: Nelson, e a Sibipiruna? porque não consta da lista das nativas pra arborização urbana?

      • Projeto Pincel disse:

        Carmen, minha lista refere-se apenas a espécies com ocorrência natural em São Paulo. A sibipiruna e o pau-ferro, por exemplo, são árvores que amo e muito usadas na arborização urbana de São Paulo. No entanto, ambas são da Mata Atlântica do Rio de Janeiro para o norte, sendo que sibipiruna tb ocorre no Pantanal. Adoro vê-las pela cidade, mas procurei seguir o critério do resgate da biodiversidade paulistana. Que bom que gostou do blog, espero que ainda possamos trocar muitas figurinhas. Abrs

  4. Teacher Dani disse:

    Moço, temos um ipê-amarelo plantado na calçada, mas ele parece estar seco. Será que é por causa do frio que você adora ou ele morreu, mesmo? O que fazer, moço? Vou divulgar seu blog pra família que mora aí na capitar! Bjo.

    p.s. adorei o seu blog, amigo!

    • Projeto Pincel disse:

      Dani, q legal vc por aqui. Relaxe com o seu ipê, a grosso modo é uma espécie que perde todas suas folhas no outono, se cobre de flores no inverno e quando caem as flores fica todo pelado. Já já estará cheio de folhas, mas só até o próximo inverno, rs.

  5. Sílvia disse:

    Linda iniciativa…
    Te adoro,
    Bjo
    Sílvia

  6. existe uma espécie de árvore muito abundante aqui no paraná chamada popularmente de Uva-Japão (hovenia dulcis), essa espécie de médio porte é encontrada em praticamente todas as áreas verdes das cidades e também no interior do estado , acredito que esta espécie seja mais uma á acrescentar em sua lista ,ela está destruindo a biodiversidade da Mata Atlântica por ser exótica , invasora, e de fácil disserminação ,aí em São Paulo não sei se há ocorrência dessa espécie, acredito que sim pela proximidade dos estados, se eu estiver enganado pesso desculpas o que valeu foi a intenção ,abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s